fbpx
Brasília Shopping (61) 3327-0523 / Taguatinga (61) 3352-5735

Ortopedia Funcional do Maxilares

A ortodontia melhorando o desequilíbrio

A região da cabeça é composta por ossos, músculos, articulações e terminações nervosas que formam o Sistema Estomatognático. Quando alguma anomalia nas funções da mastigação, na respiração ou algum hábito deletério está presente (sucção de dedo ou chupeta) o equilíbrio deste sistema é perdido e alterações como desalinhamento dentário, dores de cabeça, bruxismo, apneia do sono, ronco, dores na coluna, entre outros distúrbios podem se desenvolver.

Crianças com hábitos deletérios ou alterações na formação dos ossos, músculos e articulações da face podem vir a desenvolver alterações como desalinhamento dentário, dores de cabeça, bruxismo, apneia do sono, ronco, dores na coluna, entre outros distúrbios.

A Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM) é uma especialidade da Odontologia que junto com a ortodontia e a odontopediatria soluciona esse desequilíbrio, não só alinhando os dentes como também, corrigindo problemas na posição da articulação temporomandibular.

Quando indicada, a correção pode ser realizada em pessoas de qualquer idade, usando aparelhos removíveis. O tratamento não deve causar dor e é executado sem extração de dentes.

Como funciona o tratamento?

O tratamento é feito por meio de aparelhos ortodônticos ortopédicos. Estes aparelhos produzem estímulos na rede de neurônios sensoriais da boca, que levam a mensagem até o sistema nervoso central que, por sua vez, responde remodelando estruturas ósseas, musculares, articulares e funcionais, inclusive na idade adulta madura. Além disso, os pacientes muitas vezes são tratados também com a Fisioterapia aplicada na região da face e pescoço, principalmente nos casos de DTM (distúrbio da articulação têmporo mandibular) e Apnéia do sono.

Mas qual a vantagem disso?

Na fase de crescimento da criança, o uso desses aparelhos podem corrigir desproporções esqueléticas ou assimetrias maxilares facilitando o tratamento ortodôntico futuro e diminuindo o risco de cirurgias ortognáticas.

Faça uma avaliação e tire suas dúvidas!

Tire suas dúvidas