fbpx
Brasília Shopping (61) 3327-0523 / Taguatinga (61) 3352-5735

Sensibilidade nos dentes

 

O que é sensibilidade nos dentes?

A sensibilidade dos dentes é uma dor que pode ser localizada ou difusa, que se ocorre devido a uma perda constante de mineral. A dor normalmente aparece quando alterações térmica acontecem, por exemplo quando bebe água gelada, ou quando o ar condicionado está muito frio.

Já há algum tempo, com a mudança de hábitos da população, cada vez mais os pacientes buscam o consultório odontológico com queixa de sensibilidade.

Essa sensibilidade dentária pode ser leve, ou pode se desenvolver a ponto de causar desconfortos significativos. Além disso, a sensibilidade também afeta a qualidade de vida das pessoas.

A medida que a incidência da sensibilidade dos dentes foi aumentando, mais estudos foram sendo realizados. Hoje, a sensibilidade é considerada uma doença e precisa ser tratada. Os tratamentos buscam prevenir e curar.

 

Como surge a sensibilidade dentária?

 

A sensibilidade é uma doença multifatorial. Ao contrário do que muitos pensam, apenas escovar com força não vai causar a sensibilidade. Ela se dá a partir da associação de alguns fatores. Os principais fatores são: Estresse mecânico, atrito e biocorrosão.

Essa associação de fatores promovem a degradação gradual do esmalte (parte mais externa do dente), deixando a dentina (camada interna) exposta ao meio bucal. Por ser mais permeável e menos dura que o esmalte, estímulos térmicos, táteis e químicos provocam uma dor aguda. Essa dor não pode ser associada a nenhum outra patologia dental. O estilo de vida das pessoas é o principal motivo que favorece e intensifica a presença de todos esses fatores.

 

Como é feito o diagnóstico da sensibilidade?

Como a sensibilidade é diretamente relacionada aos hábitos e estilo de vida, é necessário que se faça uma anamnese detalhada. Nessa anamnese são realizadas perguntas sobre a rotina de trabalho ou estudos, qualidade do sono, dieta, hábitos de higienização e doenças sistêmicas. Além disso, avaliamos a frequência e intensidade da dor. Avaliação dos músculos da mastigação, hábitos parafuncionais, ATM e padrão de oclusão. É importante classificar o paciente no grupo de risco e alertá-lo quanto a isso.

Tratamento para sensibilidade

 

O tratamento é feito com o alívio da dor. Ele pode ser realizado com o uso de dessensibilizantes, com processos químicos, físicos e neurais, com restaurações de Resina composta ou recobrimento gengival.

Em todas as técnicas de tratamento é necessário que se siga um protocolo adequado para que se tenha bons resultados. Além disso, é muito importante que o paciente entenda os fatores de risco e siga as estratégias de prevenção. Isso vai ser diretamente relacionado ao sucesso do tratamento.

O que acontece se não tratar?

 

Processos de desgaste dentário precoce pode levar a uma série de consequências:

Dor aguda e intensa: inicialmente a dor é intensa, impossibilitando sorrir e interferindo na vida da pessoa. Essa dor pode cessar, quando isso acontece, é devido a processos internos no dente que podem ser irritantes para a polpa e ainda promover o escurecimento da região.

Retração gengival: caso o tratamento não seja realizado e as estratégias de prevenção não sejam seguidas, a gengiva tende a continuar seu processo de retração. Essa retração expõe a raiz do dente, o que pode gerar sensibilidade e ainda afetar a estética do seu sorriso.

Cavidades no dente: forças excessivas são as principais responsáveis pela formação de trincas no esmalte próximo à gengiva. Isso pode ser potencializado quando associamos fatores de biocorrosão e atrito.

Dores musculares e na ATM: músculos, dentes e articulação possuem uma relação de equilíbrio. Quando essa relação é alterada algumas consequências podem surgir, entre elas dores e degradação da articulação.

Chamar no What'sApp

Tire suas dúvidas