fbpx
Brasília Shopping (61) 3327-0523 / Taguatinga (61) 3352-5735

Apneia do Sono

Mais qualidade de vida

O que é Apneia?

Apneia do sono, apneia noturna ou Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é um distúrbio do sono caracterizado pela obstrução das vias respiratórias durante o sono. Para ser caracterizada como apneia, essa obstrução inibe a passagem de ar por pelo menos 10 segundos, por mais de 5 vezes durante o período de sono. A apneia gera um despertar súbito, mas é comum que esse episódio seja esquecido junto com os sonhos.

Quais os problemas de ter Apneia do Sono?

Os malefícios da doença decorrem da soma de apneias ao longo de anos. O risco de morrer durante uma única apneia é pequeno, pois após 20 ou 30 segundos ocorre o despertar e a respiração retorna, entretanto, episódios contínuos podem afetar sistemicamente o corpo, aumentando a ocorrência de:

Insuficiência cardíaca
Doença coronariana
AVC
Pressão alta
Arritmias
Impactos neurocognitivos.

Esses problemas são mais frequentes nos homens a partir dos 30 anos e nas mulheres a partir da menopausa.

Quais os fatores associados à Apneia ?

Existem vários fatores associados que podem ser a causa do ronco, alguns ainda desconhecidos, mas os principais são:

  • Forma mandibular

  • Obesidade (IMC >30)

  • Menopausa

  • Orofaringe estreita/p>

  • Obstrução nasal

  • Hipotireoidismo

  • Acromegalia

  • O seu aparelho foi feito exclusivamente para você, não o empreste a ninguém.

  • Sexo masculino

  • Predisposição genética

Será que tenho Apneia do Sono?

Sintomas

Os dois principais sintomas de que uma pessoa tem Síndrome das Apneias Obstrutivas do Sono são:

  • Ressonar durante o sono (ronco)

  • Sonolência diurna

A roncopatia indica obstrução a nível da garganta e a sonolência é consequência dos múltiplos despertares para voltar a respirar. A obstrução da garganta ocorre somente no sono, em decorrência do relaxamento muscular, que provoca, também, a roncopatia.
A apneia interrompe o roncar com períodos de silêncio. Quando a respiração retorna, o ronco atinge o máximo, nesse momento o indivíduo está acordado e poderá responder a estímulos externos. Em poucos segundos, porém, volta a adormecer e esquece que acordou. Pela manhã, a sensação é de que dormiu perfeitamente, a parceira(o) é que se queixa. A tendência, ao longo do dia, será de adormecer em qualquer situação monótona, mesmo quem dorme mais de oito horas tenderá a adormecer durante o dia se permanecer quieto e, por mais que descanse, a recuperação nunca é suficiente. Como o processo da doença se desenvolve em anos ou décadas, as pessoas acostumam-se a essa sonolência excessiva e passam a considerá-la “normal”.

Outros sintomas:

  • Ganho de peso

  • Redução da memória

  • Diminuição da atenção

  • Dor de cabeça pela manhã

  • Sono agitado

  • Boca seca ao acordar

  • Sudorese noturna

  • Hipertensão arterial

  • Palpitações

  • Falta de ar

  • Levantar para urinar

  • Urinar na cama

  • Disfunção sexual

  • Depressão

  • Irritabilidade

  • Problemas conjugais

Diagnóstico

O diagnóstico da apneia do sono é feito através de polissonografia, e da avaliação dos sintomas descritos anteriormente, pelo próprio paciente e/ou pelo (a) parceiro (a).

Classificação

  • de 5-15 apeneias -> leve;

  • de 15-30 apneias -> moderado;

  • mais que 30 apneias -> grave.

Como parar de roncar?

O tratamento da apneia do sono varia conforme o caso. Depende da causa, da idade, da gravidade, da aceitação e da adesão às medidas propostas. Pode-se usar aparelhos, cirurgias e medicamentos. Quem sofre de apneia deve evitar qualquer relaxante muscular como álcool ou medicamentos sedativos, calmantes e antialérgicos.

Tratamento

Alguns fatores podem interferir na qualidade do tratamento, por isso é recomendado:

  • Redução do peso corporal;

  • Redução do consumo do álcool;

  • Tratamento de congestão nasal, rinite, sinusite;

  • Higiene do sono: antes de dormir evitar cigarro, álcool, bebidas com cafeína, exercícios intensos, refeições pesadas, medicamentos sedativos, evitar dormir de barriga para cima, dormir em horário constante.

Tipos de tratamentos

  • Uso de CPAP (Continuous Positive Airway Pressure) ou BIPAP (Bilevel Positive Airway Pressure)- para apneias moderadas e severas;

  • Aparelhos intra-orais – apenas para apneias leves;

  • Expansão maxilar;
  • Cirurgia nasal;

  • Adenoidectomia;

  • Tratamento ortodôntico;

  • Cirurgia Ortognática.

Tire suas dúvidas